segunda-feira, 17 de julho de 2017

Almoço e jantar convívio

No passado dia 15 de julho, realizou-se um almoço convívio em que estiveram presentes 18 pessoas e que se estendeu até ao jantar, este foi organizado e oferecido pelo Sr. Joaquim Neves.
Foi a primeira vez que o Sr. Joaquim participou num convívio no Cadafaz, tem estado informado dos que tem acontecido, através do meu blogue e não quis deixar de também participar num, pela sua simpatia todos desejamos que este seja o primeiro de muitos outros.
Aqui ficam as fotos:















quarta-feira, 12 de julho de 2017

Comunicado da Direção da União Recreativa do Cadafaz

Cadafazenses,

Informamos que no dia 5 de agosto, ao início da noite, antes da atuação do Grupo de Fados, será feita uma homenagem, no Cadafaz, aos nossos 6 Valentes pelo esforço e dedicação na defesa da nossa terra do incêndio no dia 20 de junho de 2017.
Por ser uma altura em que se encontram mais Cadafazenses no Cadafaz achamos que esta data é a mais consensual.
Contamos com todos para poderem estar presentes na merecida homenagem.

terça-feira, 4 de julho de 2017

Texto publicado no Varzeense


in O Varzeense de 30 de junho de 2017
Aqui fica o texto:

Falecimentos
Em menos de um mês faleceram três pessoas do Cadafaz, tornando a aldeia mais pobre.
Faleceu no dia 24 de maio, a Srª Lucinda Alves da Videira. A D. Lucinda era viúva de José Henriques e mãe de Jorge Videira Henriques.
No dia 1 de junho, a Srª Maria Lucinda Antunes Neves. A Ti Lucinda era viúva de Guilherme Domingos e mãe dos Srs Luciano, Cassiano e Silvina.
No dia 18 de junho, o Sr. André Gaspar de Almeida. O André tinha 57 anos, era casado com Gracinda e pai da Sandra e Cláudia.
Os funerais realizaram-se no Cadafaz.
Às famílias enlutadas os meus sentidos pêsames.

V Festival das Sopas da União Recreativa do Cadafaz
No dia 10 de junho, realizou-se o V Festival das Sopas da União Recreativa do Cadafaz. Este ano, foi organizado em conjunto com o Grupo a Bem da Sandinha, como vem sendo habitual estiveram bastantes pessoas, chegando a serem perto de 600 pessoas.
As coletividades da antiga freguesia do Cadafaz apresentaram as suas sopas, que foram desde a sopa à antiga e de feijão louro feitas em panelas de ferro, de cação, da Serra da Mata, de grão, da pedra, de peixe e canja de pato.
Para o ano o festival das Sopas realiza-se-á na Candosa.

Leilão e lanche em honra de Santo António
No passado dia 11 de junho, realizou-se missa antecipada em honra de Santo António, no final decorreu o leilão e o lanche convívio. Como vem sendo habitual grande parte das comidas ou bebidas que foram leiloadas acabaram por ser degustadas no local. Este ano, as irmãs Rita e Paula, que vivem na Alemanha e que se encontravam em Cadafaz para umas curtas férias, ofereceram café às pessoas presentes.

Jantar convívio na noite de Santo António
Na noite de Santo António, realizou-se um jantar convívio, no qual estiveram presentes 24 pessoas. A ementa não podia ser outra que sardinhas assadas com batatas cozidas e salada. Após o jantar fez-se uma fogueira e houve várias pessoas que saltaram. Foram momentos muito divertidos!

Corpo de Deus
Todos os anos, em Cadafaz, as ruas são enfeitadas com um tapete de flores, e este ano não foi exceção. No final da missa, a procissão percorreu as ruas enfeitadas.

Incêndio no Cadafaz
Na madrugada de terça-feira, dia 20 de junho, os habitantes do Cadafaz acordaram sobressaltados com a possibilidade de serem evacuados, no caso de o incêndio chegar a Cadafaz. O que veio a acontecer perto das 10h da manhã.
Ficaram lá 6 heróis que estiveram sozinhos até quase ao final da tarde, altura em que chegou o primeiro carro de bombeiros. Inicialmente, houve três viaturas que tinham sido enviadas para o Cadafaz, mas quando chegaram ao cruzamento do Tarrastal voltaram para trás porque tinham recebido indicações para irem para outro local. Esteve na aldeia o carro do comando dos Bombeiros Voluntários de Góis que solicitou viaturas para o local, mas em vão…
Ao final da manhã, tinha chegado ao Largo de Santo António um auto tanque da corporação dos Bombeiros Voluntários de Penacova, mas por ser de grandes dimensões não pode sair do largo.
Ardeu tudo á volta da aldeia, as casas foram todas salvas, os cadafazenses devem-no a eles os 6, eles foram e são os nossos HERÓIS, salvaram o que era deles e era nosso. Um grande BEM-HAJA a eles que são: Álvaro Martins, Carlos Alves, José António Gomes, Luciano Martins, Paulo Gaspar e Sérgio Martins.
O Cadafaz foi a primeira aldeia a ser evacuada da freguesia, foram para Góis e estiveram lá até ao meio da tarde de quarta-feira, dia 21. Foram acolhidas na Casa da Cultura, fizeram lá as refeições, viram filmes para ajudar a passar o tempo, dormiram em colchões, todos tiveram direito a um pijama ou camisa de dormir, chinelos, roupa interior produtos de higiene, receberam a visita do senhor Bispo de Coimbra D. Virgílio do Nascimento Antunes.
Em Góis, todos foram incansáveis com eles, vieram infinitamente gratos pela maneira como foram tratados, não há palavras de agradecimento. Um BEM-HAJA a todos os que corresponderam ao apelo que as instituições iam fazendo, aos voluntários e às Instituições que tornaram estes momentos muito difíceis que graças a eles foram suavizados.
Na parte da manhã do dia 22, foram contactados telefonicamente, pela Câmara Municipal de Góis e á tarde receberam a visita das assistentes sociais. Não foram abandonados pelo Município, mas sim pela Junta de Freguesia, já que nenhum elemento entrou em contacto com eles para lhes dar uma palavra de apoio ou saberem se precisavam de alguma coisa. Só vieram ao Cadafaz na tarde de sábado, dia 24, porque havia uma sessão ordinária da Assembleia de Freguesia. É de lamentar já que a Junta de freguesia deveria estar mais perto dos seus fregueses e neste caso foi a que esteve ausente em todos os sentidos!
No sábado, á tarde, também esteve no Cadafaz uma delegação da DORC do PCP com três elementos, sendo encabeçado pela srª deputada da Assembleia da República Ana Mesquita, vieram saber junto do Sr. Presidente da Junta as necessidades que a freguesia tinha. Algumas pessoas estiveram á conversa com o grupo e deram conhecimento do descontentamento de termos sidos abandonados, fomos informados que transmitiriam o mesmo á Assembleia da República.
Como é que a Autoridade Nacional de Proteção Civil manda evacuar uma aldeia devido á aproximação do fogo e não estar lá pelo menos uma viatura de Bombeiros para proteger as habitações? Se tivéssemos tido uma, o incêndio não chegaria tão perto das casas. Antes de ser evacuada, estiveram no Largo de Santo António várias ambulâncias, proteção Civil, Câmara Municipal de Góis. No cimo da aldeia existe um tanque que foi construído para ajudar ao combate de incêndios para fazer abastecimentos aos helicópteros e viaturas. Temos uma equipe de sapadores florestais que também nos abandonaram, já que estavam lá nessa altura e saíram em direção da Cabreira á procura de uma viatura de comando para saber para onde seriam escalonados, e foi perto da Candosa que a encontraram onde receberam indicação que deveriam ir para a aldeia mais próxima que era a Candosa. Existem bocas-de-incêndio, mas não foram utilizadas porque não conseguiram que elas funcionassem devido a estarem fechadas á chave e do equipamento estar pero e por desconhecimento do local onde se encontram. Nada disso nos serviu desta vez!!!
Houve sempre comunicações, já que os seis resistentes sempre tiveram em contacto com várias pessoas que lhes iam telefonando para saberem do ponto da situação.
Alguma coisa tem de ser revista para não voltarem a acontecer erros que poderiam ser fatais…
Tivemos a visita de vários órgãos da comunicação social portuguesa que estivam lá em direto quando foram evacuados, durante o dia e depois da passagem do fogo. Íamos tendo também conhecimento como é que estavam em Góis, porque foram entrevistados por vários canais de televisões. Também vieram ao Cadafaz órgãos da comunicação estrangeira, como Espanhóis, Franceses e Italianos.

Agradecimentos
Muito obrigada Dina Alves, José António Gomes, Maria Amélia Lopes, Paula Pina e Valdemar Nunes, pelas informações preciosas que me deram e que pude transmitir a todos que se preocuparam com o Cadafaz e as suas gentes. Também agradeço a todos que me contactaram para saberem de como estava a situação no Cadafaz.
BEM-HAJA A TODOS.

Jantar convívio de São João
No sábado á noite, dia 24, realizou-se mais um jantar convívio que juntou 30 pessoas para uma sardinhada oferecida pelo Valdemar Nunes. No final, um grupo foi acabar a noite ao Carvalhal do Sapo, já que decorriam lá os festejos de São João.

Poderão ver fotos de todos estes acontecimentos no meu blogue em: http://cadafaz-gois.blogspot.pt



terça-feira, 27 de junho de 2017

Jantar convívio de São João

No sábado á noite, dia 24, realizou-se mais um jantar convívio que juntou 30 pessoas para uma sardinhada oferecida pelo Valdemar Nunes. No final, um grupo foi acabar a noite ao Carvalhal do Sapo, já que decorriam lá os festejos de São João.




























segunda-feira, 26 de junho de 2017

Fotos tiradas depois do incêndio






































































As fotos que se seguem são do Sr.Virgílio Lopes:

Foto de Virgílio Lopes 

Foto de Virgílio Lopes 

Foto de Virgílio Lopes 

Foto de Virgílio Lopes 

Foto de Virgílio Lopes 

Foto de Virgílio Lopes 

Gravação para o programa Queridas Manhãs da SIC, foto de Virgílio Lopes 

Foto de Virgílio Lopes 

Foto de Virgílio Lopes 

Foto de Virgílio Lopes 

Foto de Virgílio Lopes 

Bombeios Espanhóis, foto de Virgílio Lopes